De mim, por mim

Postado por Taiane Maria Bonita , domingo, 20 de junho de 2010 23:22

Quem dera eu transpor nestas frases meus sentimentos a respeito de quem sou. Mas as palavras, outrora tão amigas, neste momento me parecem não compactuar com esta idéia. Para desvendar a pessoa que hoje sou, precisarei lhe contar de onde vim, por onde passei, com quem conversei, quem tocou meu coração e nele permaneceu e também aqueles que partiram depois de deixar uma pequena parcela de seu próprio ser.

E agora? Como me definir. Se é que palavras definem alguém, prefiro acreditar que não meus atos que me definem. Isso significa dizer que prefiro saber do uso que faço de minhas palavras do que delas em si.

Palavra, o fato de pronunciá-la acarreta numa força da qual a maioria das pessoas não consegue compreender. Sua palavra pode perturbar a paz, mas também, e felizmente, trazê-la ao coração de quem precisa. Inquietante saber que uma simples palavra pode ser o bater de asas da borboleta; isso lhe faz responsável pelo que pronuncia, isso lhe faz responsável por uma possível lágrima derramada, ou um belo sorriso esboçado. Qual a distância entre a lágrima e o sorriso? Talvez uma única palavra; talvez uma centena; talvez ela não esteja em você. Entretanto a ciência de que aquilo que você diz não pode ser desdito, não lhe deixa mais cauteloso a respeito do que proferir?

Quem sou? Sou alguém impossibilitada - mesmo que por hora - de ver o mundo como ele é, sou alguém que olha o mundo do jeito que eu sou.

1 Response to "De mim, por mim"

Maria Bonita Says:

Já que para escrever no perfil "quem sou eu" deve ser utilizado menos do que 1,200 caracteres, eis a versão completa do texto.

Pelo menos a versão completa até o dia de hoje.

Postar um comentário

XD!