As coisas de ontem

Postado por Taiane Maria Bonita , sexta-feira, 23 de outubro de 2009 09:16

Guardei na gaveta as palavras de ontem.

Descartei algumas, confesso.
Lustrei as de hoje,
perfumei-as,
enfeitei-as
com um laço de fita.

Depois de considerá-las dignas,
as ofereci.
Você as recebeu,
sentiu-as em seu peito,
as entendeu.
Bem,
algumas não!

Selecionou uma dúzia
colocou-as em sua gaveta,
descartou outras tantas.
E ainda escolheu umas poucas para ficarem perto de seus ouvidos.

Minhas palavras de hoje,
logo se juntarão as de ontem
e as de anteontem.
Afinal,
elas todas são coisas de ontem.

E se são de ontem,
o que me é caro
é lustrar,
perfumar,
e enfeitar.
Aquelas de hoje.

Ah, e claro!
Manter-me atenta àquelas poucas
escolhidas para estarem próximas.
Essas?
Bem, essas não são de ontem.

5 Response to "As coisas de ontem"

Zé do Trilho Says:

Uma de suas melhores.
Essa tem futuro.

Bia Says:

o caminho das palavras é como um rio que segue uma direção,
porém as águas nunca serão as mesmas!!
ou como as ondas do mar, que dependem da corrente para dar o caminho!!

lindo poema!!

El Flaco Says:

"É necessário levar seus vícios como um manto real, sem pressa. Como uma auréola que se ignora, a qual se faz parecer não se notar. Não é simplesmente os seres ao vício cujo contorno não se afina na lama translúcida da atmosfera.A beleza é um vício, maravilhoso, da forma." César Moro, Amar a morte.

Belo Blog moça.

Luciana Bonetti Says:

palavras em gavetas, palavras perfumadas e com laço de fita..
palavras de ontem e hoje..
por que se aglomeram em minha garganta?
sorte é a da mulher que as controla,
uma Maria forte e de fibra, Maria cangaceira mas ainda assim: uma Maria Bonita.

Luccas Neves Stangler. Says:

E ainda você reclama por não ter aquele lado anarquista na sua poesia?

Excelente!

Postar um comentário

XD!