Da convicção

Postado por Taiane Maria Bonita , domingo, 28 de março de 2010 23:28

O ar empírico que circula a minha volta me faz cega às verdades que procuro desvendar, opacidade brutal que venda os olhos de todos a tudo aquilo que somente a leveza da alma é capaz de revelar. Essa necessidade de provas e fatos materiais me sufoca ao olhar do mundo que por vezes eu não pertença. Minhas provas vêm do íntimo, do âmago de meu ser, onde somente eu posso procurar e que por si só se fazem suficientes.

Só carrega o peso aquele que é capaz e só o carrega porque o sente necessário. De todas as pessoas que optam por se livrarem daquilo que lhes pesa, eu, convicta, guardo aquilo que me é grave. O peso de minha certeza liberta meu coração, o peso de minha certeza me oferece a leveza de quem sou. Posso assim seguir plena sabendo que carrego aquilo que me vale em vez de seguir pelo caminho da aparente leveza do esquecimento.

5 Response to "Da convicção"

Luccas Neves Stangler. Says:

De todos os pesos, qual deles se torna insustentável?

Qual deles se sustenta?

Zé do Trilho Says:

Eis uma grande compreensão, talvez a melhor que ouvistes até então.
Dessas palavras me farei examinador, pois o peso delas praticamente me insustentou.

Mylla Says:

Acho que preciso ter mais fé nas minhas certezas - ainda meio incertas, tenho de admitir - pra conquistar essa tua leveza. Que eu admiro muito, aliás. :)

Maria Bonita Says:

O peso por si só se sustenta,
o peso por si só é insustentável.

Cabe a ti e ao teus ombros escolher qual a carga que lhe é digna. E deixar cada passo trilhar pacientemente a sua compreensão.

Paciência e leveza, duas coisas que se completam.

Anônimo Says:

O peso, fisicamente, está relacionado com a FORÇA DA GRAVIDADE... examinaaa !!!!

Postar um comentário

XD!